quinta-feira, 18 de abril de 2013

Osteopatia Estrutural


>





É a osteopatia articular, a parte que ocupa-se do aparelho músculo-esquelético e da postura, incide em toda a estrutura: osteotendinosa, muscular e fascial e que nos permite abordar numerosos problemas e desequilíbrios harmonizando as estruturas do corpo humano.

Todas as estruturas do corpo têm mobilidade própria. Devem estar livres. Os movimentos devem respeitar regras precisas: eixos, amplitude, ritmo. Se um destes elementos falta, o conjunto da mecânica será perturbado até ao nível da célula.

O corpo tenta adaptar-se. Se consegue, não há sintoma. Se não pode, aparece o sintoma da patologia. Em ambos os casos temos uma lesão osteopática reconhecível e tratável.

Em todos os casos o osteopata realiza um diagnóstico osteopático que consiste em estabelecer que estruturas estão bloqueadas ou em disfunção, sempre desde o ponto de vista do movimento e trata de detectar todas as lesões osteopáticas existentes, uma vez que o tratamento consistirá em eliminar estas lesões mediante técnicas de estiramentos, mobilizações e manipulações.

Em muitos países, onde a Osteopatia está mais introduzida, é uma técnica de primeira eleição, revelando-se mais efectiva que o tratamento farmacológico e a fisioterapia. É bem tolerada e carece de efeitos adversos, sendo uma terapia natural que principalmente restabelece o equilíbrio biomecânico do indivíduo.

A Osteopatia é o sistema de cura que dá ênfase principal à integridade estrutural do corpo. Esta integridade estrutural é o factor mais importante a manter. Rege a boa saúde do organismo e evita a doença. (Associação Americana de Osteopatia)

Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comment

facebook

Outros Posts de Terapia Manual


Receba no seu Email:

Todos os posts deste blog