quinta-feira, 23 de maio de 2013

Microfisioterapia: benefícios no tratamento de doenças físicas e emocionais.


>





Técnica francesa, recém-chegada ao Brasil, está sendo cada vez mais procurada pelos seus benefícios e resultados. Trata-se da Microfisioterapia, tratamento realizado com as mãos, semelhante a uma massagem percorrendo o corpo todo e sem uso de medicamentos. Mas o propósito do tratamento vai mais além: visa tratar e prevenir doenças. Ele soluciona problemas que vão de dores musculares e articulares até depressão, insônia, enxaqueca etc., e tem como princípio agir em cima da causa de um sintoma. A Microfisioterapia consiste em identificar bloqueios no corpo, que podem ser de origem tóxica, física e, principalmente, emocional. Os bloqueios são formados como con-sequência das nossas reações diante um acontecimento inesperado que 'nos pega' de surpresa (sentimento de perda, mágoas, raiva etc). Diante de um stress, o sistema de defesa do corpo reage memorizando esse sentimento de diversas maneiras, não apenas na mente, mas também no corpo, na forma de sintomas. A técnica consiste em localizar, no corpo do paciente, informações de situações ou traumas que foram vividos e que o organismo não conseguiu eliminar e tem ajudado muitas pessoas não só a se curar, mas também a entender porque o sintoma foi manifestado, e qual o sofrimento que levou o problema a se instalar no corpo. A novidade não substitui a medicina tradicional. Ela é aplicada por fisioterapeutas ou médicos que a indicam como terapia complementar ou preventiva. Quanto aos resultados, as chances de melhora para quem sofre de enxaquecas, alergias, depressão, síndrome do pânico, artrites e disfunções hormonais são significativas. A Microfisio-terapia tem ajudado inclusive no tratamento de câncer. O tratamento completo para um sintoma varia de 3 a 4 sessões. O espaçamento entre uma sessão e outra é em torno de 30 dias, tempo necessário para o corpo reagir ao estímulo e voltar ao equilíbrio para a próxima sessão. Depois da melhora do sintoma é indicada uma sessão a cada seis meses, como forma de prevenção. Como é o acúmulo dos registros (memórias celulares) que causa o sintoma, podemos intervir antes que esses registros sejam ativados e se manifeste no corpo físico. A Microfisioterapia não tem contraindi-cações, podendo ser realizada em crianças recém-nascidas e até em idosos.

Dra. Roberta Rocco é fisioterapeuta, especialista em Microfisioterapia, Leitura Biológica e Equilíbrio Neuromuscular (formação na França), em Terapia Manual pela CESUMAR, formada em Programação Neurolinguística (Practitioner e Trainer). Tel. 11-8471-6565. robertarocco@uol.com.br www.microterapia.com.br


Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comment

facebook