quinta-feira, 17 de abril de 2014

Rolfing: equilíbrio e mobilidade corporal


>




A maioria das pessoas ouve sempre orientações de como ficar em pé, manter a cabeça e a coluna eretas. Em geral, isso é difícil de fazer e manter no dia a dia.

Rolfing: equilíbrio e mobilidade corporal

Com as sessões de Rolfing® o corpo encontra uma forma mais confortável de se posicionar com menor gasto energético.

O Rolfing® – Integração Estrutural – tem como objetivo promover bem estar físico, mental e emocional. É uma terapia manual que pode ser aplicada para prevenir desconfortos, melhorar o desempenho físico e esportivo e na reabilitação da saúde.

O Rolfing® pode ser usado como terapia complementar à fisioterapia tradicional, na reabilitação de pós-cirúrgicos de ombros, joelhos ou coluna, assim como em síndromes dolorosas miofasciais.

Quando surgiu

O Rolfing® surgiu na década de 1960. Foi criado pela cientista norte-americana Ida P. Rolfing que não encontrava, na medicina tradicional, a solução para um problema físico de seu filho, adquirido em um acidente sofrido na adolescência.

Foi, então, que Ida começou a investigar trabalhos corporais como ioga, quiropatia, osteopatia e homeopatia. A união de seu vasto conhecimento na área biomédica, com todas as suas pesquisas, resultou na técnica que ela chamou de Integração Estrutural e que seus alunos batizaram de Rolfing®, em sua homenagem.

Conceito da técnica

Segundo a Dra. Ida, a causa de nosso desconforto físico e emocional está no nosso tecido conectivo interno (chamada de fáscia) e sua relação com o campo gravitacional da Terra.

Para ela, existia um alinhamento vertical natural a cada pessoa e sua interação com a gravidade. Quando esse alinhamento é perdido, causa um estresse interno, resultando em desconforto real.

O que é fáscia

É uma membrana única, dos pés até a cabeça, que envolve células, órgãos, músculos, tendões, ligamentos. É o órgão que dá forma ao nosso corpo.

Este tecido conectivo é plástico e elástico e está constantemente mudando e se adaptando, em resposta à demanda de cada corpo.

A fáscia suporta forças de tensão enquanto os ossos suportam força de compressão.

Como acontece a interação com a gravidade?

O corpo humano está exposto a duas forças: uma interna, que é a tensão dos músculos e fáscia que os envolve; a outra é a externa, que é a da gravidade.

Assim, estamos o tempo todo nos ajustando aos desequilíbrios promovidos pela ação da gravidade.

Como funciona

O profissional rolfista - que pode ser fisioterapeuta, educador físico, entre outros - manipula todo o corpo do paciente, movimentando os tecido conectivo (fáscia) que envolve e conecta os músculos, entre outras partes do corpo. O calor e a pressão das mãos remodelam a fáscia e, com isso, tensões musculares são liberadas, promovendo equilíbrio em todas as partes do corpo.

Geralmente, são necessárias de 10 a 15 sessões de uma hora para alcançar os resultados esperados. No Einstein, depois das sessões periódicas, o paciente pode retornar, conforme prescrição médica.

Benefícios comprovados

O Rolfing® também previne e melhora o desalinhamento corporal por meio da eliminação ou diminuição do estresse causado por traumas, acidentes, quedas, padrões de movimento, sobracarga de trabalho, conectando todas as estruturas internas com a rede da fáscia.

O Rolfing® contribui, também, para o alongamento e a postura. Mas possui, ainda, outros benefícios:

  • Proporciona mais equilíbrio e mobilidade
  • Alivia tensões e dores musculares crônicas
  • Aumenta a amplitude dos movimentos e das articulações
  • Melhora a circulação e a respiração
  • Trabalha a consciência corporal
  • Traz maior vitalidade ao indivíduo

Contraindicações

Apesar de ser indicado para pessoas de todas as idades - desde bebês até idosos - o Rolfing® possui algumas contraindicações. Deve-se tomar precaução para gestantes - havendo adaptação do método - portadores de câncer em fase de difusão de metástase, artrite reumatoide aguda e doenças degenerativas neuromusculares.


Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo? Clique aqui e conheça!

Comente:

Um comentário:

Comment

facebook