terça-feira, 5 de agosto de 2014

Saiba mais sobre manobras articulares


>




http://www.clinicacaravita.com.br/img/img_terapia_manual.jpg

A fisioterapia é a ciência da reabilitação, na qual, através de conhecimentos biomecânicos , testes clínicos  e técnicas precisas somos capazes de descobrir, tratar ou prevenir as causas das disfunções e assim, consequentemente, eliminar as dores locais, pois estas, nada mais são do que uma resposta do corpo a essas disfunções.

São realizadas de, basicamente, quatro formas:

a)  Movimentos oscilatórios acessórios: os movimentos acessórios são micro movimentos articulares que permitem a artrocinemática ideal. Estes movimentos não podem ser feitos de maneira voluntária pelo paciente e, por isso, precisam ser realizados por uma força externa, no nosso caso, pelas mãos do fisioterapeuta. O terapeuta realiza movimentos lentos e ritmados em um período de 30 a 60 segundos.  Durante toda a execução das manobras o terapeuta precisa manter a mesma força, amplitude articular e frequencia, pois eles fazem parte do benefício da mobilização.  A manobra pode ser realizada de 3 a 5 vezes por sessão e não há periodicidade de dias de tratamento estabelecida, porém, nunca esquecer da hipersensibilização que a terapia manual pode promover.

b)  Mobilizações articulares fisiológicas passivas:
Nesta modalidade de tratamento, o terapeuta realiza (sem a ajuda do paciente) o movimento fisiológico (elevação de ombro, abdução de quadril, flexão/extensão de coluna lombar etc) que ele escolher para tratar a queixa do paciente. O terapeuta realiza movimentos lentos e ritmados em um período de 30 a 60 segundos e durante toda a execução das manobras o terapeuta precisa manter a mesma força, amplitude articular e frequencia, pois eles fazem parte do benefício da mobilização.  A manobra pode ser realizada de 3 a 5 séries por sessão e não há periodicidade de dias de tratamento estabelecida, porém, nunca esquecer da hipersensibilização que a terapia manual pode promover.

c)   Manipulação articular (ou thrust): consiste em um movimento rápido de pequena amplitude no fim de arco de movimento articular do segmento a ser tratado. Lembrar que durante o posicionamento do thrust, o paciente não pode relatar dor ou mesmo mostrar-se reticente à manipulação, caso detecte estes sinais, evite a manobra e escolha outra manobra ou outro grau de tratamento.

d)  Movimentos acessórios sustentados (Mulligan): o terapeuta efetua uma força manual de deslizamento articular que é aplicada de maneira sustentada (não oscilatória) em uma articulação enquanto um movimento com disfunção (por exemplo: movimento restrito, dor ou contração muscular dolorosa) é realizado pelo paciente.

BENEFÍCIOS DO TRATAMENTO:

            - alívio de dor;
            - melhora de sensação alterada de sensibilidade (formigamento, queimação, mudanças de termperatura etc);
            - ganho de ADM;
            - melhor recrutamento muscular;
            - melhora incapacidades funcionais.

Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comment

facebook