quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A síndrome do ombro congelado


>




http://www.diabeticool.com/wp-content/uploads/2013/05/sindrome-ombros-congelados-diabetes.jpg

Inicialmente, a doença pode ser caracterizada como a manifestação de algumas limitações no dia-a-dia: o indivíduo, realmente, tem a sensação de congelamento do ombro, atividades até mesmo simples como vestir uma peça de roupa ou alcançar um objeto que esteja localizado numa posição mais alta parecem bem mais difíceis de executar.

Como surge a síndrome do ombro congelado?

A síndrome que acomete, principalmente, mulheres entre 40 e 50 anos, é caracterizada pela inflamação da cápsula articular da articulação do ombro – que possui um tecido mais frouxo, permitindo o ombro realizar todos os seus movimentos. A inflamação também pode afetar músculos, nervos e fluidos sinoviais. Nesse caso, a cápsula articular enrijece e diminui de tamanho, limitando, assim, a capacidade funcional do ombro. Quedas, posições incorretas e a prática de esportes que forçam bastante os ombros podem ser fatores de risco para o surgimento da síndrome do ombro congelado. Pessoas com diabetes, hérnia de disco cervical, disfunções na tireoide ou altos níveis de triglicérides também estão mais suscetíveis à síndrome.

Sintomas da síndrome do ombro congelado

Os principais sintomas da síndrome do ombro congelado são dor – que se agrava rapidamente com a evolução da doença – e limitação dos movimentos do ombro.

As três fases da síndrome são:

- Fase Inflamatória/Dolorosa: Gradual com perda lenta e progressiva da capacidade de mobilidade do ombro afetado, mas ainda consegue realizar movimentos – 2 a 6 meses;

- Fase de Rigidez: Dor um pouco menos intensa com limitação, principalmente, da rotação externa do ombro – 6 a 24 meses;

- Fase de "Descongelamento": Retorno gradual dos movimentos – 6 a 12 meses.

Tratamento para a síndrome do ombro congelado

A terapia manual, com várias opções de tratmento,  é uma forte aliada no tratamento da doença, ajudando com procedimentos específicos na recuperação dos movimentos do ombro e de suas funções. Além de fortalecer os músculos e dissolver a tensão originada pela dor, terapias como o  RPG  ajuda na própria prevenção da síndrome do ombro congelado.


Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comment

facebook