terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Quem é Brian Mulligan?


>




http://www.polifisiocursos.com.br/loja/images/MMII2.jpg

Brian Mulligan, fisioterapeuta formado na Nova Zelândia em 1954, aluno dedicado do norueguês Fred Kaltenborn, estabeleceu contatos com os principais expoentes internacionais da terapia manual, tais como Maitland, Cyriax, Elvey, McKenzie. O Interesse especial de Brian sempre foi em terapia manual desde que foi introduzido no campo por Stanley Paris, no início dos anos 1960. Ele reconhece como seu mentor Freddy Kaltenborn mas também tem sido inestimável a contribuição o seu conhecimento de James Cyriax, Maitland Geoff, Robin McKenzie e Elvey Robert.

Brian descobriu e desenvolveu um novo campo de terapia manual que chamou de "Mobilizações com Movimento" (MWMs). Isso foi em 1985 e dois anos depois em circunstâncias semelhantes, ele descobriu "Pain Release Phenomenon" (PRP).
   
Brian Mulligan escreveu seu primeiro livro sobre suas técnicas em 1999 e agora está em sua 5 ª edição. Ele está disponível em Chinês, Português, espanhol, polonês, grego, coreano e japonês. Ele escreveu outro livro em 2003  intitulado "Self Treatments for the Back, Neck and Limbs". Ele está agora em sua segunda edição. Existem mais de 100 artigos apoiando as técnicas de Brian, MWM foi publicado em revistas científicas de todo o mundo.

O conceito Mulligan foi desenvolvido pelo Drº Brian Mulligan e trata-se de uma técnica de terapia manual que se baseia no reposicionamento articular. Essas falhas posicionais limitam movimentos fisiológicos e causam dor. A técnica do Mulligan foi desenvolvida para reparar essas pequenas falhas, a terapia é executada de forma indolor, se houver dor é porque a técnica não foi eficaz. Existem várias formas de se aplicar a técnica, em todas as articulações como cervical, joelho, punho etc. A terapia Mulligan é executada em posições anti-gravitacionais, ou em movimento. Sua indicação é para toda falha posicional como, por exemplo, um torcicolo na região cervical.  O Conceito Mulligan utiliza muito das práticas e filosofias já desenvolvidas dentro da terapia manual. Ele difere, entretanto, ao combinar mobilizações passivas a um tratamento dinâmico. Em essência, movimentos fisiológicos ativos são adicionados às mobilizações passivas executadas pelo fisioterapeuta. O resultado é a diminuição imediata da dor e o aumento da função e flexibilidade.

Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comment

facebook